Fundos Imobiliários para aposentadoria.

Se você é aquele tipo de pessoa que gosta de investir em Fundos Imobiliários pensando em ter uma boa aposentadoria, este vídeo foi feito para você.

Ao longo deste vídeo, eu vou te mostrar os principais critérios que você tem que olhar na hora de investir em um fundo imobiliário pensando na aposentadoria.

 

SO LET’S ROCK 🤘

 

 

Como eu sei que muitas pessoas que me acompanham aqui no canal estão começando agora no mundo dos investimentos, acho importante explicar um pouco o que são os fundos imobiliários e porquê as pessoas costumam investir neles pensando em aposentadoria.

 

O que são fundos imobiliários?

 

Explicando da forma mais simples possível, os fundos imobiliários, ou também chamados de FIIs, não são nada mais do que fundos de investimentos voltados para imóveis.

Na prática, são fundos que compram imóveis ou investimentos no ramo imobiliário e que disponibilizam cotas. As cotas são como pedaços do imóvel. Então, ao invés de ter que despender muito dinheiro para comprar um imóvel inteiro, você pode comprar ‘pedacinhos’ dele por um preço bem baixo. Com R$10 reais você já consegue comprar uma cota de um FII, por exemplo.

E cada um desses pedaços traz um rendimento.

Entre os fundos imobiliários, existem tanto os fundos de tijolo, quanto os de papel. Para você ter uma ideia de cada um, o fundo de tijolo é aquele que investe diretamente em imóveis – como é o caso dos FIIs de Shoppings.

Já os FIIs de Papel, eles acabam investindo em ativos como CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários), LCI (Letra de Crédito Imobiliário), e LH (Letra Hipotecária)

O que podemos ver é que, investindo em FIIs de papel, você acaba não se expondo diretamente ao mercado de imóveis, mas sim por meio de dívidas. E como estão ligado a nossa taxa de juros, tem a função de nos proteger da inflação.

 

Agora, para facilitar o seu entendimento dos fundos imobiliários, vamos falar mais especificamente sobre os fundos de tijolo.


Nesse caso, o fundo compra um imóvel e disponibiliza cotas. Comprando essas cotas, você tem direito a uma parcela dos rendimentos que aquele imóvel traz.

Então, para que você entenda melhor como o cotista é remunerado, após o fundo receber o valor total dos aluguéis, ele tira as despesas e distribui o restante do dinheiro entre os cotistas.

Dessa forma, cada cotista recebe um valor – esse valor dependerá da quantidade de cotas que esse cotista tem.

Então, como um exemplo, vamos imaginar que um fundo imobiliário X distribuiu R$1,27 por cota. Se você tem 7 cotas desse fundo, você ganhará R$8,89.

 

Mas aí você pode estar questionando: “mas ao invés de comprar cotas, não é melhor comprar um imóvel mesmo?

 

Bom, essa é uma discussão muito presente no mercado financeiro e que divide bastante os investidores.

Eu, Wagner, acredito que seja mais interessante você comprar fundos imobiliários. Falo isso por uma série de motivos e por experiência própria. Já tive os dois. Mas, o primeiro motivo é que, para comprar um imóvel, você precisa despender ai muita grana.

E além disso, se a gente for ver, o imóvel traz uma série de burocracias… Depois você precisa arrumar um inquilino, e ai você tem que dar suporte para o inquilino, gastar com impostos, e por ai vai… sem falar que se acontece de não conseguir alguém pra alugar, ou pior, o inquilino para de pagar.

Existe uma série de encargos e “dores de cabeça” que você precisa ter ao comprar um imóvel. Diferente disso, comprando uma cota de um fundo imobiliário você não sofre com nada disso.

Mas além de todos esses pontos, o imóvel ainda não tem liquidez. Ou seja, você não consegue vender rápido. Se de uma hora para outra você decidir vender o imóvel, vai levar ai alguns meses entre achar um comprador e receber a grana de fato na sua conta.

Já em relação as cotas dos fundos imobiliários, você consegue vender em minutos.

E para fechar com chave de ouro, os fundos imobiliários, na sua grande maioria, rendem muito mais do que imóveis.  

Então, além de não precisar de toda essa burocracia, dependendo do fundo imobiliário que você investir, ainda é possível ter mais retorno do que você teria com um imóvel. Incrível, né?!

 

Mas se você está pensando em comprar um imóvel para ter bons rendimentos, eu acho mais interessante que você dê uma olhada nos fundos imobiliários e não deixe de acompanhar o canal. Se inscreva no canal e acompanhe os vídeos se não quer perder nenhum conteúdo de fundos imobiliários e outros investimentos que eu faço.

 E Agora que você já sabe um pouco as vantagens que os fundos imobiliários trazem, acho importante te falar um pouco sobre como você deve escolher o fundo imobiliário certo para quem está pensando em aposentadoria:

 

Como escolher um bom fundo imobiliário para a sua aposentadoria

 

Os fundos imobiliários, por si só, são conhecidos por distribuir todos os meses. Um ponto importante aqui é que, diferente do que muitos acreditam, por lei, os fundos imobiliários não são obrigados a distribuir todos os meses, e sim a cada seis meses. Mas na prática, a grande maioria distribui todos os meses, o que os torna mais atrativos.

Então, por distribuir todos os meses, as pessoas costumam investir neles pensando na aposentadoria.

Antes de chegar na aposentadoria, na fase de trabalho, é muito importante que você trabalhe ao máximo para investir e acumular ativos, já que é uma fase onde você tem tempo.

Diferente disso, a aposentadoria é uma fase da vida onde você não pode se preocupar muito com dinheiro, por isso, o melhor é você ter uma fonte de renda que coloque dinheiro no seu bolso todos os meses.

Nesse caso, o fundo imobiliário é essa opção. Investindo em FIIs, todo mês cairá uma graninha para você.

Mas, como não queremos correr muitos riscos e não queremos ter muitas oscilações na grana que você vai receber mensalmente, precisamos pensar em diversificação.

É muito importante que você diversifique entre os setores que temos disponíveis nos fundos imobiliários.

Tendo isso em vista, vou te mostrar três critérios que gosto de analisar na hora de investir em um FII pensando em aposentadoria:

 

Setor

Analisar o setor do fundo imobiliário que você vai investir é algo muito importante. E mais importante ainda é você diversificar entre os setores.

Pra quem acompanha o canal a mais tempo sabe que eu tenho uma estratégia de diversificação. Se você não sabe ainda, aqui vai

SETOR ALOCAÇÃO
SHOPPING 10%
LOGÍSTICA 30%
ESCRITÓRIOS 20%
PAPEL 22%
FOFS 9%
RENDA URBANA 9%

 

P/VP

Pronto, tendo sua estratégia definida. Ao escolher qual fundo você vai investir, existe um indicador que analisamos pra saber se o fundo esta caro ou barato que o o P/VP ou o Preço pelo Valor Patrimonial.

 

Distribuição

Depois de olhar se o fundo está caro ou barato, eu gosto de olhar também a questão da distribuição dele, pra quanto o fundo está pagando por cota. Para isso, é importante olhar outro indicador que é o Yield do Fundo Imobiliário.

Vendo o Yield, vamos conseguir saber quanto ele está distribuindo – o que é algo importante.

 

Conclusão

Eu acredito que investimentos em fundos imobiliários é muito bom não só pra a aposentadoria mas também pra ter uma grana mensal. É muito importante que você reinvista este dinheiro pra fazer aquele efeito bola de neve. Quanto mais cotas você vai comprando, mais grana você vai receber.

 

E o mais legal dos investimento em FIIs é que você não precisa necessariamente reinvestir nos fundos imobiliários, você pode reinvestir os rendimentos em renda fixa, comprar ações, por que não? ou simplesmente você pode usar o dinheiro pra tirar umas férias. que maravilha né?

 

Pra quem me acompanha no instagram viu que tirei umas férias em Portugal e foi tudo pago com meus rendimentos.

 

Então se você nao quer perder nenhum conteúdo de fundos imobiliários e outros investimentos que eu faço, se inscreva no canal … e acredite : com pouco dinheiro você pode começar a construir um grande patrimonio

 

Bom, por hoje eu vou ficando por aqui.
Espero que tenha gostado do conteúdo, e nos vemos na próxima, tchau!

 

inscreva-se

 

Deixe um comentário